17 de jun de 2010

Em defesa do diploma do jornalista

O Supremo Tribunal Federal (STF), em 17/6/09, eliminou a exigência do diploma de nível superior de Jornalismo como requisito para o exercício da profissão. Um absurdo! Esse foi um erro.

Para que a validade do diploma seja restabelecida, o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) apresentou Proposta de Emenda à Constituição (PEC nº 386/09). No Senado, outra PEC, de Nº 33/2009, foi apresentada pelo senador Antonio Carlos Valadares (PSB-CE).

Ambas as medidas já foram aprovadas nas Comissões de Constituição e Justiça. A do Senado depende de votação no plenário e a da Câmara será avaliada por uma comissão especial.

É fundamental que assegurar à sociedade o direito à informação de qualidade e às liberdades de imprensa e de expressão. A infeliz decisão do STF abriu o caminho para a completa desregulamentação da profissão.

A forma como o Ministério do Trabalho e Emprego está emitindo registros profissionais para os não diplomados é uma ameaça à profissão.

Diga sim ao diploma e envie sua manifestação aos deputados e senadores!

Fonte: SJPDF

Um comentário:

  1. Pelo que se lê no site da FENAJ eles mesmos não exigem nem o primário completo de seus redatores.

    De outro lado, Gay Talese diz: “Não acho que jornalista precisa de diploma. O principal é a curiosidade e a habilidade de perguntar a estranhos e conseguir que eles respondam a um estranho”

    Saiba mais aqui: http://domaugostodamateria.wordpress.com

    ResponderExcluir