24 de set de 2010

O Mar Vermelho realmente abriu?

Os cristãos sempre acreditaram que sim. Hoje, a ciência também começa a dizer que sim.

Estudo mostra que Moisés teve ajuda do vento para abrir o Mar Vermelho, há 3.000 anos, quando os israelitas passaram a pés enxutos (Êxodo 14:21), fugindo de Faraó e dos soldados egípcios.

O que os pesquisadores americanos estão afirmando está escrito há muitos anos no livro de Êxodo. Basta abrir a Bíblia, ler e crer no poder de Deus.

Carl Drews, do Centro Nacional de Pesquisas Atmosféricas, principal autor do estudo, publicado no site da Public Library of Science, pesquisou o tema com o oceanógrafo Weiqing Han, da Universidade do Colorado.

Ambos afirmam que a abertura das águas, por um forte vento, conforme as Escrituras Sagradas narram, tem base nas leis da física.

Os pesquisadores focaram a busca pelo local onde a travessia poderia ter acontecido. Descobriram que, quando o vento sopra, a água pode se levantar e dividir. No local ficaria uma faixa de terra. O local pesquisado é a leste do Delta do Nilo, no sítio arqueológico Tell Kedua, a norte do Canal de Suez, na costa mediterrânea.

Tiveram a ajuda de um satélite para fazer um modelo da área, e modificaram o terreno para que se parecesse com a forma que tinha nos tempos bíblicos. Depois, preencheram o modelo com água e fizeram vento soprar. De acordo com seus cálculos, um vento de 100 km/h soprando durante 12 horas teria sido capaz de empurrar a água em até dois metros de profundidade por cerca de quatro horas. Esse tempo seria suficiente para que Moisés e o povo atravessassem para a terra prometida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário