6 de ago de 2011

Ramadã, festa santa para os mulçumanos

Um mês considerado sagrado para os mulçumanos. Todos os países árabes celebram essa festa.

O Ramadã é um feriado no nono mês do calendário muçulmano, mas que não tem data fixa.

Acredita-se que nesse mês Deus enviou dos céus o Alcorão, livro sagrado, para salvar os homens. O profeta que recebeu essa revelação foi Maomé.

Durante esse mês acontecem jejuns obrigatórios quando é proibido comer, manter relações sexuais, fumar. Os jejuns somente acontecem durante o dia (da alvorada ao pôr-do-sol). À noite, todas essas práticas são liberadas.

O ritual do jejum é um dos cinco pilares da religião. Os demais pilares são: Professar o credo, orar cinco vezes ao dia, pagar as dívidas rituais, cumprir o Ramadã e fazer, pelo menos uma vez na vida, peregrinação a Meca, a cidade considerada sagrada.

Durante o jejum as famílias se visitam, praticam a caridade, lêem o Alcorão e vão às mesquitas fazer as orações.

Este ano estão acontecendo protesto políticos em vários países mulçumanos que lutam por democracia. Os conflitos com a polícia são inevitáveis. Os governos árabes resistem em atender aos clamores populares por liberdade.

Mulher reza em frente à mesquita Domo da Rocha, em Jerusalém.
Mulçumanos rezam, em jejum, durante o Ramadã: Participar desse ritual é um dos cinco pilares da religião islâmica.

As fotografias são do Correio Braziliense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário