1 de nov de 2011

Jesus gosta de multidão?

Jesus não gosta de multidão. Ele olha e chama a pessoa pelo nome. Quem gosta de multidão é fariseu, escriba e doutor da lei. Jesus não. Ele gosta de pessoas. Olha nos olhos delas, a ponto de manifestar amor e misericórdia a uma mulher que quase foi apedrejada se dependesse do povo da época (João 8:13).

Ela foi levada a Ele sob a acusação de adultério. De acordo com a lei mosaica, homem e mulher que fossem pegos em adultério deveriam morrer. Mas diante o Mestre somente a mulher foi levada. Cadê o homem?

Jesus disse para a multidão que a pessoa que não tivesse pecado poderia jogar a primeira pedra. O que Ele estava fazendo? Jesus queria fazer hermenêutica da alma daquela multidão. O raio X dEle é na alma. As pessoas foram embora, o Mestre olhou fixo nos olhos da mulher e a despediu em paz, não a condenou. Olhar de amor, olhar individual.

Ele considerava a particularidade. Ele andou no meio da multidão, mas quando a mulher que sofria há 12 anos de hemorragia O tocou, Jesus parou e perguntou por ela (Mateus 9:20). A multidão O apertava. Mas a mulher O tocou diferente. Que sensibilidade a um toque sincero e carente em meio a tantas pessoas que O empurravam de um lado para o outro. O milagre foi manifesto. Jesus curou a mulher doente.

Jesus é assim. Ama e cuida de cada pessoa na sua necessidade individual.

2 comentários:

  1. o mais belo da bíblia é que Deus se importa
    com pessoas e não com os resultados extraordinários
    que muitos procuram apresentar através das multidões...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso o amor de Deus nos transforma. Porque Ele se importa conosco. Por isso nosso Deus é bom, é maravilhoso.

      Excluir