9 de fev de 2012

Futebol sem culto

Os jogadores de futebol da Seleção Brasileira não podem fazer culto coletivo durante as concentrações que antecedem as partidas. Essa foi a decisão anunciada por Andrés Sanchez, diretor de seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), durante entrevista para o portal UOL e para o jornal Folha de São Paulo.

Os jogadores são livres para professar a religião que desejam, podem fazer orações individuais nos quartos, mas está vetado o culto, uma manifestação pública e coletiva de fé.

A ordem contra as orações é para evitar a distração e para não incomodar os demais jogadores que não professam a mesma crença.

Os cultos entre os jogadores evangélicos ficaram famosos na Copa de Mundo da África do Sul quando eram promovidos pelo auxiliar técnico Jorginho. Vários jogadores participavam como Kaká, Luisão, Lúcio, Josué e Felipe Melo.

Já que as regras estão mais rígidas, que pelo menos o futebol aconteça. Que os jogadores façam muitos gols para a festa dos brasileiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário