16 de mar de 2012

Justiça gaúcha manda retirar crucifixo

Crucifixos e outros símbolos religiosos foram retirados dos prédios do Judiciário gaúcho, por decisão do Conselho da Magistratura do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS).

A retirada, determinada em 6 de março, foi embasada na Constituição Federal que determina que o Estado brasileiro é laico. O artigo 19 diz ainda que a União, estados e municípios não podem ter dependência ou alianças com religiões. As entidades de classe que pediram que o TJRS agisse foram a Liga Brasileira de Lésbicas, Rede Feminista de Saúde, Somos, Nuances, Marcha Mundial das Mulheres e Themis.

Minha opinião
Que a lei seja cumprida por todos. Apesar de eu defender os símbolos cristãos por ser evangélica, acho a decisão correta. O melhor é que nenhum símbolo seja exposto nos órgãos públicos. Por que ter um símbolo de uma religião e não de outra? Por que a preferência? Como eu tenho o direito de ser evangélica, outra pessoa tem o direito de escolher a religião que quer e precisa ser respeitada por isso. Deixe os símbolos de fé para as residências, os templos e para as sessões solenes religiosas. Mas, de modo geral, que fiquem fora dos espaços públicos para que todos sejam representados e respeitados.

O desembargador relator do processo, Cláudio Baldino Maciel, disse que é necessário garantir a liberdade religiosa de todos. Os cristãos têm direitos como os não cristãos também. Seja judeu, ateu, budista, muçulmano, umbandista ou de outra seita ou religião, todos são brasileiros. Eu concordo com ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário