27 de abr de 2012

Greve dos professores no DF

Como professora de História, defendo a legitimidade da greve. Também entendo o direito constitucional dos profissionais.

O Brasil tem que mudar. Tem que investir em educação e isso passa por remunerar melhor os professores.

Mas discordo da decisão política atual da classe. Os professores do Distrito Federal estão em greve há 47 dias. Agora descumprem as ordens da Justiça.

O Tribunal de Justiça do DF (TJDF) disse que era para os professores voltarem às salas de aula. Eles descumpriram a ordem. Ontem um grupo de grevistas invadiu o sexto andar do anexo do Palácio do Buriti. O TJDF mandou os professores desocuparem o prédio. Eles também não cumpriram a ordem judicial.

O movimento parece que partiu para a radicalização. Cadê a democracia, o diálogo com o governo?

Também estão fechando as pistas em protesto, no horário do almoço, e atrapalhando os motoristas que não têm nada a ver com a greve. Falta educação e respeito pela sociedade. Os professores precisam repensar essa posição.

Com o descumprimento das ordens judiciais, com a radicalização de parte do movimento, eu fico contra os professores. Isso não é exemplo de educação.

Atualização
No final do dia os professores desocuparam o anexo do Palácio do Buriti. A greve continua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário